quinta-feira, 26 de março de 2015

Assembleia regional

Nesta sexta-feira assembleia regional em Joinville. Será no sinsej as 10h. TODOS A GREVE

quinta-feira, 19 de março de 2015

TODOS À ASSEMBLEIA ESTADUAL

AGORA É GREVE!
TODOS NA ASSEMBLEIA DE 24 DE MARÇO, EM FLORIANÓPOLIS!
VAMOS UNIR NOSSAS FORÇAS PARA DERROTAR O PLANO DO GOVERNO
Por Clarice Erhardt - Coordenadora Sinte Joinville.

O governo Raimundo Colombo abriu 2015 com o intuito de destruir a Educação Catarinense. Engavetou todas as propostas apresentadas pela categoria desde 2011 e apresentou um plano de retirada de direitos. Sem aviso prévio empurrou para ALESC a MP 198 que reduz salário dos ACTs e apresentou uma proposta vergonhosa de destruição do plano de carreira do magistério público catarinense. É o maior ataque da história do magistério. As alterações previstas são tão nocivas que só encontram paralelo com a redução do triênio e a criação das aulas excedentes do início da década de 90.
Na última terça-feira (10/3), diante da mobilização da categoria, o governo decidiu por congelar a MP 198. Esta medida não resolve em nada os problemas da categoria, visto que o governo, até o momento, não se mostrou disposto em retirar a MP ou de rever suas propostas para a carreira. Os ataques continuam postos. 
A categoria precisa deflagrar greve por tempo indeterminado na assembleia de 24 de março, e categoricamente, dizer não à reforma do plano de carreira, à MP dos ACTs e exigir a correção de 13,01% no valor do piso.
A direção executiva estadual do Sinte tem a obrigação de se posicionar sobre a greve, defender e encaminhá-la. É inaceitável, que na última assembleia (10/3), nenhum membro da executiva estadual tenha defendido a greve, pois esta era a deliberação da assembleia do dia 03 de março. É preciso que a direção deixe as divergências de lado e unifique a luta em defesa da categoria.
Não ao novo plano de carreira!
Revogação/Retirada da Medida provisória dos ACT’s da ALESC!
Correção integral do Piso Salarial retroativo a janeiro!
Descompactação imediata da tabela salarial!
33,33% de hora-atividade já!
Aumento no vale-alimentação! (Equiparação com o Judiciário de SC, R$ 1000,00)
Fim do fechamento de turmas!
Não ao professor on-line, nada de trabalho extra!
Fim da repressão e das punições, com a retirada do Processo Administrativo movido contra a dirigente sindical Viviane de Souza Miranda!

O Sinte Joinville disponibilizará quantos ônibus forem necessários para que todos possam ir assembléia de 24 de março em Florianópolis.
Saídas às 6h e às 9h do dia 24 de março, do estacionamento do Centreventos.

 Entre em contato com o Sinte e garanta seu lugar!

quarta-feira, 18 de março de 2015

POR QUE DIZER NÃO AO NOVO PLANO DO COLOMBO?

COLOMBO QUER MATAR OS ACTs
              A atual proposta do governo quebra a isonomia entre os ACTs e efetivos. Desta forma os ACTS ficariam fora da tabela salarial dos professores. Esta é uma proposta mortal, porque transformados em horistas, como meros prestadores de serviços, com a regência incorporada, toda e qualquer garantia de salário digno ficaria sepultada. Colombo com essa medida efetivamente reduz os salários dos professores contratados.
NÃO HAVERÁ REAJUSTE NOS SALÁRIOS EM 2015
                O governo Colombo vai apenas incorporar a gratificação de regência de classe ao vencimento. Isso causa um efeito cascata que aparentemente trará um aumento na remuneração. Mas isso não é aumento de fato! Dar aumento é reajustar o vencimento pelo percentual de reajuste do piso nacional, antes ou depois da incorporação da regência.
FIM DA REGÊNCIA DE CLASSE, COMEÇO DA MERITOCRACIA
                Colombo pretende incorporar nossa regência para dizer que deu aumento. Ele vai cortar a regência e em seu lugar vai criar uma nova gratificação de permanência em sala que não sabemos como será. Sabe-se que terá um valor menor do que o da atual regência. Poderá ser mensal ou anual... Especialistas, ATP’s e AE’s ficam de fora. A nova gratificação pode levar em conta algum critério de produtividade ou assiduidade. Simplesmente inaceitável!
AUMENTO SÓ PARA 2018, SE HOUVER ECONOMIA
A simulação disponibilizada pelo governo mostra um salário que é só uma hipótese. Hipótese porque os novos valores serão pagos só em 2018! Isso se o governo conseguir economizar os recursos do Fundeb (o que pretende fazer com a redução do salário dos ACTs, Colombo quer que sejamos nossos próprios algozes). Ou seja, não temos garantia de que receberemos os valores propostos e o governo quer nos jogar uns contra os outros. Na prática o governo está propondo um congelamento de salário.
O PISO NACIONAL NÃO SERÁ PAGO
Na proposta do Colombo não há o compromisso de reajustar o salário pelo valor do piso nacional. O governo pretende ainda retirar da tabela a referência de nível médio. Sem o nível médio na tabela fica fácil rebaixar o nível de graduação da nossa tabela ao valor do piso nacional que é de nível médio e sair dizendo que paga o piso.
CARREIRA FICARÁ LENTA
Hoje o acesso horizontal de cursos de qualificação se dá a cada três anos com 80 horas de curso, com progressão de duas referências de uma vez. Na proposta do Colombo o acesso será a cada três anos e com no mínimo 200 horas de curso, com apenas uma referência. É quase um novo curso de Especialização. Progredir na carreira ficará caro e praticamente impossível.
MENOR DIFERENÇA ENTRE OS NÍVEIS DE FORMAÇÃO
                Hoje a diferença ente o salário de um professor graduado (nível 7) para um professor com Especialização (nível 10) é de 21%. Na nova tabela do Colombo e do Deschamps essa diferença encolhe para 8%. Inadmissível!

COMPARATIVO ENTRE AS PROPOSTAS DE PLANO DE CARREIRA
ITENS IMPORTANTES
PROPOSTA DO GOVERNO
PROPOSTA DO SINTE
Incorporação da Regência de Classe
SIM
NÃO
Correção do Piso Nacional
NÃO
SIM
Quantidade de Níveis
4
6
Quantidade de Referências
10
10
Diferença entre os Níveis
8%
20% a 30%
Diferença entre as Referências
3,5%
5,5%
Devemos aceitar
NÃO
SIM


TODOS À ASSEMBLEIA ESTADUAL – 24 DE MARÇO – FLORIANÓPOLIS

domingo, 15 de março de 2015

Assembleia Regional nesta segunda-feira

Nesta Segunda-feira Assembleia Regional, às 18h no SINSEJ

PAUTA:
- Informes das Escolas;
Proposta do Governo e Aulas de 30 min;
- Encaminhamentos.

Compareça e juntos vamos construir nossa luta contra os ataques de Colombo.

sexta-feira, 13 de março de 2015

Governo mantém o ataque na reunião com o Sinte.


Na reunião de hoje nada avançou. O Governo manteve as 3 premissas centrais para a nova carreira: 1) Incorporação da Regência. 2) Desvinculação dos ACTs. 3) Extinção do nível médio da tabela salarial. Para além disso apresentou relatório dizendo que a proposta do Sinte tem um impacto financeiro muito alto, desta forma apresentou ao sindicato a intenção de incrementar nos próximos 4 anos, 8% ao ano, em vez do reajuste do Piso. O Sinte questionou também a posição do Governo em lançar uma nota técnica às gerencias, sobre as aulas de 30 minutos, pois a escola deveria ser um espaço amplo e democrático e isso seria um desrespeito a livre organização sindical da categoria. Governo respondeu que não era a intenção e que as direções exageraram no entendimento. 

A primeira conclusão que podemos chegar é que precisaremos manter nossa organização, construir uma forte mobilização para derrubar a MP e o plano de carreira de Colombo. 

Assembleia Regional nesta Segunda-feira às 18h no SINSEJ
ASSEMBLEIA ESTADUAL DIA 24-03 AS 14h EM FLORIANÓPOLIS


Acompanhe a notícia completa em:
http://sinte-sc.org.br/carreira/relatorio-da-2o-mesa-de-negociacoes-entre-sintesc-e-governo/

quinta-feira, 12 de março de 2015

Sobre o direito a GREVE.

Companheiras e companheiros. Sabemos a forma como o governo ameaça aqueles que se organizam e lutam contra os planos de sucateamento da educação pública.
Para tanto, resgatamos alguns documentos que tratam sobre as manifestações de organização da classe, reuniões, direito a greve e aula de 30 minutos. 

O SINTE/SC ESCLARECE:
Diante de uma série de dúvidas advindas a paralisação da Categoria do Magistério, sobretudo pela pressão dos aparelhos estatais da área da educação (SED/SC e GERED’s) e Governo Estadual ameaçando com exoneração dos/as professores/ em Estágio probatório ou de demissão de professores ACT’s para que não participem do movimento grevista, informamos que como já foi amplamente divulgado na Paralisação de 2011, a Greve dos Trabalhadores do Magistério tem proteção constitucional. Trata-se de um movimento justo e constitucionalmente assegurado a todos os trabalhadores públicos e privados, nos termos do art. 9º e do art. 37, VII da Constituição Federal, garantida pelo Supremo Tribunal Federal (Mandado de Injunção n. 708).
Ressaltamos também, que a greve representa a reivindicação justa e legítima pela aplicação da Lei do Piso Nacional, já declarada constitucional pelo STF (ADI n. 4167) e o que se pretende, na verdade, é o cumprimento das promessas do Governo Estadual, no sentido de que passaria a assegurar a aplicação da Lei do Piso Nacional na carreira do Magistério Estadual, e a descompactação da tabela salarial, o que infelizmente não aconteceu. Não há na greve qualquer excesso ou ilegalidade. Há sim a busca dos legítimos direitos da categoria do magistério.
O SINTE/SC afirma que todos os trâmites e procedimentos necessários para a regular no caso de deflagração de greve serão integralmente observados, inclusive, com a prévia notificação do Excelentíssimo Senhor Governador do Estado e do Excelentíssimo Senhor Secretário de Estado da Educação, como manda a lei o que a torna legal e legítima!
Nesse sentido, qualquer ameaça, representa clara e inegável ofensa ao direito de greve, com direta ofensa à Constituição Federal que, ninguém poderá ser demitido (Trabalhador efetivo/estável) ou dispensado (Professor ACT), por conta de “faltas de greve”.
A “falta de greve” não é uma falta comum (injustificada). Não caracteriza, portanto, “abandono de cargo” para fins de demissão. Segundo vários precedentes judiciais, o abandono de cargo, para fins de demissão, exige a comprovação de que o servidor teve a intenção de abandonar o serviço público (anumus abandonandi). Segue, apenas para exemplificar, a decisão do Superior Tribunal de Justiça:
ADMINISTRATIVO. MANDADO DE SEGURANÇA. SERVIDOR PÚBLICO. DEMISSÃO POR ABANDONO DE CARGO. ANIMUS ESPECÍFICO NÃO DEMONSTRADO. ARTS. 132, INC. II, E 138 DA LEI 8.112/90. PEDIDOS DE LICENÇA POR MOTIVO DE AFASTAMENTO DO CÔNJUGE E DE RECONSIDERAÇÃO DO ATO QUE NEGARA CESSÃO PENDENTES DE APRECIAÇÃO NO ÂMBITO ADMINISTRATIVO. SEGURANÇA CONCEDIDA.

quarta-feira, 11 de março de 2015

ASSEMBLEIA REGIONAL

Como encaminhamento de nossa última Assembleia Estadual, o Sinte Joinville está marcando sua assembleia regional para o dia 16-03 às 18h no SINSEJ.

Entramos num momento importante de nossa mobilização e para tanto é necessário que façamos parte destes momentos. A Assembleia Regional tem o propósito de avaliar como está o início das aulas de 30 minutos na regional e preparar a categoria para dia 24 na nova assembleia estadual. 


terça-feira, 10 de março de 2015

Assembleia Estadual delibera Greve para dia 24-03

Com o Centro Sul em Florianópolis lotado com mais de 2000 pessoas, os trabalhadores em Educação deliberaram por um calendário de mobilização até dia 24-03.

A Assembleia estava bastante dividida entre a proposta de greve a partir deste dia 10 e greve a partir do dia 24. Após três votações conseguiu-se definir qual a proposta vencedora. 

O calendário ficou da seguinte forma:
- Greve imediatamente se a MP 198 for a votação.
- Assembleias Regionais até dia 18-03.
- Assembleia Estadual dia 24-03.
- Aulas de 30 minutos até dia 24-03.

As aulas reduzidas servirão para, após as 5 aulas de 30 minutos, os professores se reunirem e discutirem profundamente a proposta do governo e também para conversar com a comunidade.

Em relação a MP o Sinte continuará indo à ALESC nas terças-feiras.

É hora de construir a GREVE em todas as 30 regionais do SINTE! 







sábado, 7 de março de 2015

Horários dos ônibus

Atenção!
Para a próxima terça-feira teremos novamente dois horários de saída dos ônibus:


Às 6:00h e Às 9:00h. Nos dois horários o local de saída será o Centreventos em Joinville. 



Organize sua escola e passe as listas de quem irá viajar até segunda-feira às 14 horas. 



TOD@S À FLORIPA NA ASSEMBLEIA ESTADUAL DA CATEGORIA.

Encaminhamentos da Assembleia Regional

Realizamos nesta última quinta-feira Assembleia Regional do Sinte Joinville que contou com cerca de 50 trabalhadores. Entre os principais encaminhamentos estão:

- realizar seminário na primeira semana de greve sobre a proposta do governo (em dois horários)
- não ao diário on-line
- desgastar a figura do secretário Eduardo Deschamps
- visitar as APAEs
- levar o abaixo assinado do processo administrativo da Viviane à assembleia estadual
- definir com a empresa de ônibus os roteiros para não ter problemas com os motoristas.








sexta-feira, 6 de março de 2015

Carta à Comunidade

Nesta semana precisamos intensificar nossa atuação com a comunidade escolar e demais professores. 

Segue abaixo carta para trabalharmos com a comunidade.

CARTA À COMUNIDADE
O que temos visto ano após ano, são escolas sucateadas, com rachaduras, infiltrações, a ocorrência de desabamentos, incêndios, escolas recém reformadas com alas inteiras interditadas, salas de aula lotadas com o número de alunos/as acima do permitido por lei, num claro desrespeito a comunidade escolar.
Por isso nossa luta vai muito além da questão salarial, queremos escolas seguras, com salas confortáveis com laboratórios, bibliotecas, quadras de esporte espaços extremamente necessários para que nosso trabalho seja eficiente, e os/as alunos/as possam desenvolver plenamente suas potencialidades.
Os/as trabalhadores/as em educação do Estado de Santa Catarina, exercendo o direito constitucional à livre associação sindical e, consequentemente, o direito de negociar as suas condições de trabalho e perspectivas de carreira para o funcionamento permanente da educação pública, decidiram em Assembleia Estadual entrar em greve a partir do dia 10/03.
Desde 2011 o Sindicato vem tentando inutilmente negociar com o governo um Plano de Cargos e Salários que esteja de acordo com a importância destes profissionais, cuja responsabilidade é educar seus filhos/as e a deflagração de greve é o último recurso.
Por isso o apoio da sociedade especialmente dos pais de nossos alunos/os é fundamental, para que as negociações com o governo cheguem a um bom termo para que a greve se encerre o mais rápido possível. Juntos e organizados, os (as) trabalhadores (as) e sociedade poderão cobrar do governo mais respeito e investimento na educação dando a ela a prioridade necessária prioridade para à construção de uma escola pública gratuita e de qualidade para todos e em todos os níveis e modalidades de ensino
 SINTE/SC

Iniciam as negociações entre Sinte e Governo

Seis representantes do SINTE/SC estiveram reunidos na tarde de ontem com membros da equipe de negociação do Governo, para iniciar os trabalhos de negociação acerca do plano de cargos e salários do magistério Catarinense.

O Sindicato já havia enviado ofício à SED com as diretrizes do plano aprovado pela categoria do magistério nas suas instâncias deliberativas. O Governo questionou alguns pontos que foram esclarecidos pelos dirigentes sindicais.

De acordo com Luiz Carlos Vieira, Coordenador Estadual do SINTE, da mesma forma o Governo precisou explicar muitos pontos, entre eles os problemas do plano Governista com relação ao enquadramento, regência de classe e progressão.

Com relação a MP 198, os dirigentes mantiveram a exigência da retirada da mesma da Assembleia Legislativa. A equipe de negociação do Governo confirmou que a MP será engavetada e não irá tramitar nas próximas semanas. Porém o SINTE permanece vigilante na ALESC para que os deputados não coloquem a MP em votação na surdina.

O SINTE reafirmou na reunião, que mantém o que foi deliberado pela categoria que é Piso na Carreira, pela não retirada de direitos e não diferenciação entre ACTs, Especialistas, AES, ATPS , ativos e inativos, ponto em que o Estado reconheceu a manutenção da paridade, pois a mesma é garantida pela Constituição Federal. Os dirigentes mantiveram também sua posição com relação à defesa do magistério e licenciatura curta na tabela salarial, já que o Piso Nacional tem por base o ensino médio.

A partir de agora o Governo deverá fazer a repercussão financeira baseada na proposta do Sindicato.

Nos mantemos atentos no caminho da negociação e vamos aguardar a resposta do Governo. Ressaltamos que nosso calendário de mobilização está mantido. Ato na Alesc dia 10 a partir das 09 horas da manhã e Assembleia Estadual as 14 horas, no Centrosul. 


Do Sinte Estadual

terça-feira, 3 de março de 2015

Assembleia Regional nesta Quinta-Feira

Após grande ato e assembleia estadual nesta terça feira, com a presença de mais de 5 mil professores, foi definido novo calendário de mobilização, com Estado de Greve e Indicativo de Greve para dia 10-03. 

Nesta quinta-feira, 05 de março será realizado no auditório do SINSEJ, nossa Assembleia Regional. É de extrema importância que mobilizemos o máximo de trabalhadores em educação neste dia, para avaliarmos o dia de hoje (dia 03-03) e prepararmos novas atividades.

Na próxima terça-feira, 10-03 realizaremos novamente Ato na ALESC, pois a MP ainda não foi retirada e voltará a CCJ e Assembleia Estadual para deflagarmos GREVE.   

Assembleia Regional dia 05-03, no Sinsej às 17:30h
Ato Estadual dia 10-03, na ALESC às 09:00h
Assembleia Estadual dia 10-03, às 14h

Participe, sua presença é essencial!



segunda-feira, 2 de março de 2015

Chico Lessa, sempre presente!

Sinte Joinville vem manifestar com profundo pesar a morte de nosso companheiro de luta Francisco João Lessa. Chico como era conhecido era um dos maiores advogados trabalhistas de Santa Catarina e militante da Esquerda Marxista de Joinville, faleceu na manhã de sábado (28/02), em acidente ocorrido na cidade de São Paulo.

Sua história de vida foi formada na Luta de Classes, participando efetivamente de movimentos sociais, estudantis, no movimento das fábricas ocupadas e na defesa dos trabalhadores em educação. Depois que se tornou advogado, optou por atuar na defesa dos sindicatos de trabalhadores sendo conhecido como o “doutor dos trabalhadores”.

Organizou e dirigiu o MOTE (Movimento dos Trabalhadores em Educação), oposição ao Sindicato dos Professores do Estado em Joinville (Sinte Joinville) que em meados de 2009 encontrava-se parado e desestruturado. Organizou e orientou a militância que hoje faz parte da atual direção.

Fundador da CUT e do PT, Chico combateu a atual política de colaboração de classes defendendo de forma clara e objetiva os dispositivos reais de luta dessas duas entidades.  

Chico tornou-se comunista e militante operário desde a sua juventude. Muito carismático, simpático, e bem disposto para todos os combates, percorreu o Brasil passando suas experiências e ensinamentos, principalmente em relação às fábricas ocupadas como a Cipla, Interfibra e Flaskô , apoiando e dirigindo essas ocupações.

O corpo de Chico Lessa foi cremado na cidade de Guarulhos, São Paulo, na manhã do dia 02/03. O Sinte Joinville convida a todos para uma homenagem ao nosso grande camarada que ocorrerá na próxima quinta-feira (05/03), a partir das 19h30, na Câmara de Vereadores.

Ao companheiro Chico nossa eterna gratidão!

Chico sempre presente!




domingo, 1 de março de 2015

Assembleia Estadual. Organize sua escola.

Como já divulgado anteriormente aqui no blog, teremos dois horários de ônibus saindo de Joinville nesta terça feira: Às 6:00h e às 9:00h, para acompanhar o Ato na ALESC pela manhã e a Assembleia Estadual a tarde.

Organize sua escola e passe o nome e RG de todos interessados para sinte.joinville@yahoo.com.br ou pelo telefone 3026-6354 até às 13:30h desta segunda feira, para que possamos organizar as listagens.

VAMOS A LUTA, A HORA É ESSA!


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

ATO E ASSEMBLEIA ESTADUAL

Nesta terça feira dia 03 vamos tod@s a Floripa. 
Confirme sua presença e de seus colegas de escola mandando e-mail com nome e RG para sinte.joinville@yahoo.com.br ou pelo telefone 3026-6354

TEREMOS DOIS HORÁRIOS DE SAÍDA.
6:00h e às 9:00h DO CENTREVENTOS



terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Ato adia leitura da MP e antecipa Assembleia Estadual.

Nesta terça feira o magistério catarinense mostrou mais uma vez sua força. Aproximadamente 500 pessoas estiveram na ALESC e conseguiram barrar a leitura da MP 198 que retira direitos dos professores ACTs e os transforma em horistas. É importante ressaltar que é uma importante vitória, mas parcial. A Comissão de Constituição e Justiça pode chamar uma sessão extraordinária e encaminhar o projeto as outras comissões e ao plenário. Por isso não depositamos nenhuma confiança nos deputados. 

O Ato também serviu para pressionarmos a direção majoritária do Sinte Estadual a antecipar a Assembleia Estadual. Política unitária de nossa direção regional com outras regionais do estado que surtiu efeito. Portanto não é verdade a expressão da nota da Executiva onde diz: "Em virtude do adiamento da leitura da MP 198/2015 pela Comissão de Constituição e Justiça e o seu encaminhamento para a leitura e admissibilidade no dia 03/03/2015 o SINTE/SC, vem através desta convocar o Magistério Público Catarinense para um ato às 9 horas na Assembléia Legislativa  e Assembléia Estadual a ser realizada nesta mesma data, as 14 horas em Florianópolis na Praça Tancredo Neves". 

A Maioria da direção estadual frente a grande pressão das regionais presentes se viu obrigada a recuar e adiantar a assembleia estadual para dia 03 de março, próxima terça feira. Uma vitória maiúscula dos lutadores do magistério que não aceitam a proposta salarial do governo, muito menos o ataque aos direitos dos professores ACTs.

Assim já convocamos tod@s a participar das atividades no dia 03-03. 

O SINTE disponibilizará quantos ônibus forem necessários. 

À LUTA COMPANHEIR@S!












segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

ATO EM FLORIPA

ATENÇÃO!

Os ônibus para o ato  em Florianópolis 
sairá do SINTE às 05:00h da manhã. 

domingo, 22 de fevereiro de 2015

ATO NA ALESC

Nesta terça feira dia 24 será realizado na ALESC manifestação pela não aprovação da MP 198 que retira direitos dos professores ACTs transformando-os em horistas. Também aproveitaremos a oportunidade para pressionar a direção estadual a realizar Assembleia Estadual o mais rápido possível.
É importante todos participarem. O Sinte regional está chamando paralisação para este dia e disponibilizando quantos ônibus forem necessários para a locomoção de todos. 
Nesta segunda ligue para o Sinte ou mande e-mail repassando nome e RG para garantir vaga nos ônibus. 

Reunião de Representantes. Encaminhamentos.

No Sábado dia 21, cerca de 50 trabalhadores em educação, participaram da reunião de representantes de escola para discutir sobre a proposta de plano de carreira do governo, a Medida Provisória que ataca os professores ACTs e as mobilizações para o próximo período.
Acompanhe os principais encaminhamentos. 

- Antecipação da assembleia estadual
- Ato da ALESC no dia 24 com paralisação
- Produção de materiais explicativos sobre a proposta do governo e MP
- Moção contra a repressão (afastamento Viviane)
- Solicitar análise jurídica da MP, se é possível um mandato de segurança
- Revogação da MP
- Rejeição da proposta do governo
- Unificar a categoria, não à divisão
- indicativo de estado de greve/ construção da greve
- Produzir adesivos contra a repressão (abaixo a repressão)
- Visitar os deputados da região
- Campanha de desmoralização do governo