Sinte - Regional de Joinville

Sinte - Regional de Joinville

sábado, 27 de julho de 2013

Ato em defesa das Escolas Públicas


Quando: 07/08/2013
Onde: Em frente a EEB Conselheiro Mafra
Horário: 18 h

Os governos ano após ano vem sucateando o Ensino Público, escolas literalmente caindo aos pedaços, reformas incompletas, parciais e com materiais de qualidade duvidosa, fechamentos, municipalização e agora entrega de unidades escolares à AJORPEME, PUC e IF-SC. Como se não bastasse isso, nenhuma outra escola será construída para atender a demanda das escolas fechadas, assim foi com EEB Monsenhor Scarzelo e EEB Rui Barbosa na qual os estudantes e trabalhadores foram remanejados para outros lugares.

Está na hora de darmos um basta nesta política entreguista de Deschamps/Colombo.

Contra a privatização e a entrega dos prédios públicos da rede estadual.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Nota de falecimento

Morre, aos 96 anos, a professora Herondina Vieira, cidadã benemérita de Joinville

No momento de dor e perda, filho prefere lembrar da pessoa dedicada que foi sua mãe. Uma mulher à frente de seu tempo

Morreu no início da manhã desta quarta-feira 25/08/13, a professora Herondina Vieira, 96 anos. Ela estava internada há 45 dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital da Unimed. “Ela sofreu uma queda em casa, teve vários hematomas e uma contusão cerebral. Durante a internação houve várias complicações pulmonares e renais”, conta, ainda consternado o filho mais velho, José Aluísio Vieira, conhecido como doutor Xuxo, um dos criadores da Pró-Rim. Além dele, Herondina também é mãe do ex-deputado federal José Carlos Vieira, do odontólogo Djalma Mário e do engenheiro civil José Antônio Vieira, este último falecido.


Fabrício Porto/Arquivo/ND

Dona Herondina em foto de maio do ano passado, na época em que completou 95 anos e lançou sua biografia

Herondina nasceu em Barra Velha, mas foi homenageada com o título de Cidadã Honorária de Joinville, entregue pela Câmara de Vereadores. Na cidade, ela foi professora durante 45 anos. “Minha mãe foi professora de muitas autoridades. Ela era uma pessoa muito valorizada e bem quista por todos”, diz José Aluísio. Além dos três filhos, ela deixa 16 netos e nove bisnetos. Xuxo e a família preferem lembrar dos bons momentos da matriarca, que havia feito aniversário no último dia 24 de maio e lançado uma biografia no ano passado.
“Desde seus 90 anos sempre fazíamos aquela festança anual para comemorar o aniversário dela. Mãe é sagrada, é claro que perder uma mãe dói muito, mas devemos festejar a vida tão bela que ela teve, dedicada ao trabalho e amor ao próximo. Era uma pessoa digna, que tinha sempre o pensamento no próximo, as mãos sempre prontas a ajudar quem precisava e uma fé em Deus inquebrável”.

Matéria do jornal Notícias do Dia 25/07/13


domingo, 21 de julho de 2013

No último dia de inscrições para ACTs, site não funciona

No último dia de inscrições para ACTs (15/07/13) professores de todo estado tiveram problemas com o site, não garantindo sua inscrição. O desrespeito aos professores contratados segue sua trágica rotina, antes mesmo do início do próximo ano letivo.
Por este motivo, o SINTE regional Joinville orienta os professores que não conseguiram fazer sua inscrição no dia 15 por problema no sistema da ACAFE que procurem o sindicato para fazer o registro de ocorrência. O sindicato fará denúncia à GERED, pedindo a resolução do problema.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Assembleia Regional do Sinte

Sinte delibera em participar da manifestação no dia 17/07 chamada pela Ujes (União Joinvilense dos Estudantes Secundaristas)


No dia 11/07, Dia Nacional de Luta, chamado pelas centrai sindicais, o Sinte Regional realizou uma Assembleia para discutir questões relativas à categoria.

Entre as discussões, teve destaque o descaso do governo Raimundo Colombo com a Educação Pública catarinense.

Foram apontados os problemas estruturais das escolas, as escolas interditadas (parcialmente ou totalmente) e o fechamento de escolas a partir das interdições.

O que está preocupando a categoria é o anúncio por parte do governo (SDR e Gerência) do fechamento da Escola Conselheiro Mafra – escola centenária e histórica para Joinville, a entrega de duas escolas para a iniciativa privada (Monsenhor para a Ajorpeme e uma escola – ainda não definida para a PUC).

Diante de todos estes ataques, concluiu-se que a única forma de tentarmos barrar as investidas do governo é irmos para a rua e exigirmos educação pública para todos.

Foi deliberado pela assembleia em participar da manifestação chamada pela Ujes no dia 17/07 às 9:30, na Praça da Bandeira  e a realização um ato no dia 07/08 às 18h em frente a Escola Conselheiro Mafra.

Convocamos todos os Trabalhadores em Educação para estarem na Praça da Bandeira na próxima quarta-feira às 9:30 horas para defendermos a Escola Conselheiro Mafra e toda a educação catarinense.





Dia Nacional de Luta

Greve Nacional foi marcada por atos em Santa Catarina e em todo país

Organizada pelas maiores Centrais Sindicais do país o dia 11 de julho foi marcado por manifestações e mobilizações do movimento sindical e rural em todo o Brasil.

No norte de Santa Catarina os trabalhadores se reuniram para um ato macro regional em Itajaí, e fecharam a BR 101 por cerca de trinta minutos. Logo após, às 18 horas, aconteceu um ato em Joinville com mais de 250 trabalhadores que saíram em passeata pelas ruas do centro da cidade. Durante a passeata foi pautado todas as reivindicações históricas da classe trabalhadora.









Posse da nova Direção Regional do Sinte

No último dia 05/07 tomou posse à nova direção regional do Sinte Joinville com a seguinte composição:

Coordenadora Regional : Clarice Erhardt
Diretora Financeira: Sidenara Terezinha Valentim Sartori
Diretora de Organização: Maritania Camargo
Diretor de Assuntos Jurídicos e Trabalhistas: Cláudio Fernando Silva
Diretora de Assuntos Educacionais e Culturais: Ketly Amanda silva
Diretora de Imprensa e Divulgação: Daiane Besen
Diretora Sindical e de Formação: Viviane de Souza Miranda


Conselheiros da Regional de Joinville

Maria da Consolação Pereira Osório
Norma Garcia
Osvaldo de França
Ricardo Walter Lautert

Veja as fotos da posse











segunda-feira, 8 de julho de 2013

Mobilização Nacional das Centrais Sindicais – Greve Nacional

Agenda Regional - Sinte Joinville
Assembleia Regional
Dia 11/07 (quinta-feira)
Horário: 16h
Local: Sinsej – Rua Lages 84

Em seguida
Ato Público na Praça da Bandeira
Horário: 18h

Ato Macro Regional Norte em Itajaí
Saída do ônibus: Sinsej – Rua Lages 84
Horário: 12h
Para confirmar presença, entrar em contato com o Sinte até às 17h de quarta-feira (10/07) Tel. 30266354


Essa mobilização Nacional é convocada pelas Centrais Sindicais: CUT, CSP/CONLUTAS, UGT, Força Sindical, CTB e NCST, em defesa da seguinte pauta:
                                    
·                     Redução da Jornada de Trabalho para 40h semanais, sem redução de salários;
·                     Fim do fator previdenciário;
·                     10% do PIB para a Educação;
·                     10% do Orçamento da União para a Saúde;
·                     Transporte público e de qualidade;
·                     Valorização das Aposentadorias;
·                     Reforma Agrária;
·                     Suspensão dos Leilões de Petróleo;
·                     Contra o PL 4330, sobre Terceirização.
·                     Contra a Maioridade Penal;
·                     Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais;
·                     Pela Democratização dos Meios de Comunicação Social;
·                     Contra a privatização dos serviços públicos no estado de Santa Catarina através das organizações sociais;
·                     Contra os pedágios;
·                     Contra a qualquer tipo de violência infantil;
·                     Direito a Creches;
·                     Pela garantia do direito universal à saúde;
·                     Construção da Alça de contorno da BR 101.

 O Sinte participará dessa mobilização e convoca todos os trabalhadores em educação para aderirem ao dia de greve nacional no dia 11/06/2013 paralisando as escolas nos três períodos.

Nossa pauta de reivindicações:
·                     Fim das SDRs;
·                     Por 1/3 de hora atividade;
·                     Descompactação da tabela salarial;
·                     Anulação do Decreto 3593/10 que trata da Progressão Funcional;
·                     Revogação da Lei dos ACTs;
·                     Eleições Diretas para Diretores das Escolas;
·                     Aplicação correta dos recursos do FUNDEB na educação;
·                     Por uma gestão pública ética e eficiente;
·                     Contra o Assédio Moral;
·                     Pela 2ª chamada do Concurso Público do Magistério;
·                     Em defesa da saúde do trabalhador.



Contamos com a participação de todos! Juntos somos fortes!

domingo, 7 de julho de 2013

SINTE/SC ADERE A MOBILIZAÇÃO NACIONAL DAS CENTRAIS DO DIA 11 DE JULHO

MAGISTÉRIO CATARINENSE DEVE PARALISAR NOS TRÊS TURNOS

Em reunião na tarde de ontem, 02/07, a Diretoria Executiva do SINTE/SC definiu os eixos e propostas que a entidade vai defender pela educação na Mobilização Nacional convocada pelas centrais sindicais CUT, CSP/CONLUTAS, UGT, Força Sindical, CTB e NCST.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de SC é uma entidade de luta, de enfretamento aos Governos sempre na defesa de uma educação pública e de qualidade para todos/as. Ao longo de nossa história sempre estivemos nas ruas, lutando junto aos movimentos sociais. Por isso, estamos apoiando e aderindo a esta mobilização. Neste sentido convocamos todos/as os/as trabalhadores/as do magistério para aderirem ao dia de greve nacional no dia 11/06/2013 paralisando as escolas nos três períodos.


Queremos a continuação das negociações com o Governo do Estado em relação à 2ª etapa do plano de revitalização da carreira e o atendimento de nossa pauta de reivindicações, por isso nossa categoria não vai deixar de ir às ruas em defesa de nossa pauta.

  • Fim das SDRs;
  • Por 1/3 de hora atividade;
  • Descompactação da tabela salarial;
  • Anulação do Decreto 3593/10 que trata da Progressão Funcional;
  • Revogação da Lei dos ACTs;
  • Eleições Diretas para Diretores das Escolas;
  • Aplicação correta dos recursos do FUNDEB na educação;
  • Por uma gestão pública ética e eficiente;
  • Contra o Assédio Moral;
  • Pela 2ª chamada do Concurso Público do Magistério;
  • Em defesa da saúde do trabalhador.
As Centrais Sindicais reunidas em São Paulo e Santa Catarina definiram pela convocação de uma greve geral de um dia em defesa da seguinte pauta:

  • Redução da Jornada de Trabalho para 40h semanais, sem redução de salários;
  • Fim do fator previdenciário;
  • 10% do PIB para a Educação;
  • 10% do Orçamento da União para a Saúde;
  • Transporte público e de qualidade;
  • Valorização das Aposentadorias;
  • Reforma Agrária;
  • Suspensão dos Leilões de Petróleo;
  • Contra o PL 4330, sobre Terceirização.
  • Contra a Maioridade Penal;
  • Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais;
  • Pela Democratização dos Meios de Comunicação Social;
  • Contra a privatização dos serviços públicos no estado de Santa Catarina através das organizações sociais;
  • Contra os pedágios;
  • Contra a qualquer tipo de violência infantil;
  • Direito a Creches;
  • Pela garantia do direito universal à saúde;
  • Construção da Alça de contorno da BR 101.

Em SC ocorrerão cinco grandes atos nas cidades de Florianópolis, Chapecó, Criciúma, Itajaí e Lages, as entidades sindicais conclamam os/as trabalhadores/as a cruzar os braços e sair às ruas em defesa de seus direitos.

Para que este dia seja um marco na história dos/as trabalhadores catarinenses de todos os setores, os integrantes estaduais do Grupo de Mobilização Nacional, estará organizando plenárias na próxima quinta-feira, dia 04 de julho, nas cidades catarinenses que sediarão os atos, e, no dia 08 de julho, uma reunião estadual das Centrais, a partir das 08h30min da manhã, na sede na NCST em São José.

Contatos:
Alvete Pasin Bedin – Coordenadora Estadual SINTE/SC
 (49)9126-1380 (48)9177-3304
Janete Silva – Vice-Coordenadora Estadual do SINTE/SC
 (48)9931-1960 (48)9178-9477
Anna Julia Rodrigues – Secretária Geral SINTE/SC
 (48) 9178-7029

Graciela Caino Fell
Jornalista Profissional
MTB: 0004455SC
ASSESSORA DE IMPRENSA SINTE – SC
(48) 9178-9026 ou 3224-6257

sábado, 6 de julho de 2013

Conselheiro Mafra pede socorro

Parcialmente interditada, professores, funcionários e estudantes se dividem entre escola e instituição privada


 Perto de completar 102 anos a Escola de Educação Básica Conselheiro Mafra, a mais antiga de nosso estado, passa por uma situação muito delicada. Diante do descaso do governo para com as escolas e sucateamento das mesmas o Conselheiro Mafra vem enfrentando problemas estruturais sérios e pede ajuda da comunidade joinvilense.

Iniciamos o ano letivo de 2013 com 650 estudantes. Diante da falta de passes para o deslocamento dos estudantes que moram longe e tem esse direito garantido, atualmente contamos com 480 estudantes.

Já estamos na nona interdição e praticamente nada é feito. O sistema elétrico pouco funciona, as janelas e portas estão quebradas ou deterioradas pelo tempo, algumas paredes apresentam rachaduras, o telhado está parcialmente comprometido, não temos acessibilidade e nem biblioteca adequadas. Dessa vez, a escola foi parcialmente interditada, portanto, professores, funcionários e estudantes se dividem entre a escola e uma instituição privada. Isso gera vários transtornos, entre eles a falta de biblioteca, sala informatizada, secretaria adequada e deslocamento entre uma instituição e outra.

A escola Conselheiro Mafra é patrimônio histórico de nosso estado, e dessa vez, temos o projeto de reforma e restauração pronto, a promessa da verba destinada, o apoio da comunidade de pais e alunos, mas parece que nada vai ser feito mais uma vez. Agora nos apresentam uma possível federalização de nossa escola. E como ficarão nossos estudantes? E os professores? E o patrimônio histórico? E os 102 anos de história? E as gerações que passaram por aqui?


Estamos cansados das promessas eternas, queremos preservar a história de nossa cidade, queremos uma educação de qualidade que contribua na construção de sujeitos fazedores de sua história e cidadãos comprometidos com uma sociedade mais justa e humana.

Texto: Profª  Fernanda Paula do Nascimento

segunda-feira, 1 de julho de 2013

CONVITE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE ELEIÇÃO DE DIRETORES

Companheiros/as,

A Assembleia Legislativa do Estado de SC, ALESC, realizará na próxima quarta, dia 03/07/2013, às 09h30min, no auditório Antonieta de Barros, audiência pública para discutir “O processo de escolha dos diretores de Escola no Estado de Santa Catarina”. Sendo assim, o SINTE/SC convida toda a categoria para que participe deste ato.

Atualmente, tem dois projetos em tramitação na ALESC que tratam do tema, um da Deputada Luciane Carminatti, que nunca foi apreciado, e outro do Deputado Gelson Merísio, que já foi analisado na Comissão de Constituição e Justiça e recebeu emendas enviadas pela Secretaria de Estado da Educação. Este projeto, apesar de prever a eleição para a escolha dos diretores, condiciona a participação na eleição à aprovação prévia de um projeto de gestão para a escola, além de ter participado do curso pró gestão promovido pela SED.

Também está em análise na Secretaria de Estado da Casa Civil, uma proposta de decreto enviada pela Secretaria de Estado da Educação, se antecipando a tramitação legislativa e tentando impor a eleição de diretores das escolas estaduais de acordo com os interesses da Secretaria da Educação.

O SINTE/SC defende a eleição direta para diretores das Escolas estaduais, sem a necessidade de aprovação previa de um plano de gestão, pois o processo de escolha deste plano, que será feito por uma comissão escolhida pelo governo, poderá servir para selecionar apenas os candidatos que lhe interessam. Entendemos que as propostas de gestão escolar, administrativas e pedagógicas, deverão ser apresentadas, debatidas e escolhidas livremente pela comunidade escolar, e após o processo eleitoral o governo oferecerá a Capacitação em gestão escolar e não como critério antecipado para participação da eleição.

A eleição direta para diretores de escola sempre foi uma das principais bandeiras de luta do SINTE/SC e dos Trabalhadores em Educação de SC, por isso, é de fundamental importância que as regionais viabilizem a participação de representantes nesta audiência, para ratificarmos nossa posição em relação ao tema como forma de garantir pressão para aprovar as propostas que sempre defendemos.

Defendemos a eleição direta dos diretores das escolas estaduais como um dos pilares para a Gestão Democrática Escolar, juntamente com a constituição, prevista em lei, dos Conselhos Deliberativos Escolares, dos Grêmios Estudantis, etc. Somente com a democratização da gestão escolar e a participação da comunidade, a escola cumprirá seu papel de oferecer educação com qualidade social, e ir além dos muros da escola, e contribuir para a transformação da sociedade.

Saudações Sindicais

Diretoria Executiva SINTE/SC

Chapa Cutista terá maioria na direção regional do Sinte

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte) realizou suas eleições nos dias 25 e 26 de junho. A categoria escolheu sua direção regional e estadual.

Na regional de Joinville, concorriam duas chapas: A Chapa 5, que recebeu 61,58% dos votos, e a Chapa 1, que ficou com 38,42%. Dos 711 votos, 682 foram válidos. 

A Chapa 5 - Unidade, Organização e Luta só concorria regionalmente. Ela defende a permanência do sindicato na CUT e é contra o atual sistema de proporcionalidade da entidade, que permite que as chapas que receberem menos votos integrem proporcionalmente a direção da entidade. A proporcionalidade impede que a categoria possa escolher ou recusar uma plataforma, o que também dificulta a posterior cobrança. Com ela, não há espaço para que o grupo majoritário implemente integralmente sua política e não existe oposição.  

Por causa deste sistema, na regional de Joinville, das sete vagas da direção executiva, quatro serão destinadas aos membros da chapa vendedora e três à chapa que recebeu menos votos. 

Para a direção estadual concorriam 4 chapas. A Chapa 2 recebeu 8474 votos (55,68%), a Chapa 1 recebeu 4571 votos (30,16%), a Chapa 3 obteve 805 votos e a Chapa 4, 1050 votos.