Sinte - Regional de Joinville

Sinte - Regional de Joinville

sexta-feira, 7 de março de 2014

Campanha do Sinte “BASTA COLOMBO” É Censurada por empresas de outdoor

O SINTE/SC entidade representativa dos Trabalhadores/as em Educação do Estado de SC vem através deste afirmar que a luta pela correta aplicação da Lei do Piso Nacional para todos os trabalhadores do magistério Catarinense é antiga e este ano não é diferente. Desde 2011 estamos batalhando e negociando a correta implementação da Lei, mas o governo não está honrando com o compromisso que assumiu com a categoria e até o momento não fez nenhuma proposta que atendesse os nossos direitos.

O Sindicato juntamente com as demais entidades que representam o serviço público vem denunciando, as constantes tentativas de retirada de direitos dos/as trabalhadores/as, como o que ocorreu no final de 2013 quando o governo enviou um pacotaço de projetos que apesar da pressão feita pelos/as trabalhadores/as foi aprovado pelos/as Deputados/as de sua base aliada, infelizmente, maioria na Assembleia Legislativa.

Diante da constante falta de respeito do governo para com as justas demandas da categoria, o SINTE através de seu Conselho Deliberativo, Executiva e Coordenações Regionais deliberou pela realização de uma campanha intitulada BASTA COLOMBO  unificada com outras entidades de classe do trabalho público,

Para viabilizá-la, o sindicato solicitou a uma agência a criação das peças como VT para televisão, Spot para rádio, outdoor, busdoor, jornal informativo e adesivo para carros. Para a produção e posterior veiculação do material, contratamos empresas que para a distribuição desse material pelo Estado, neste caso, nos referimos aos outdoors e busdoors.

Em todo Estado de SC nossas peças serão veiculadas, com exceção de uma empresa da cidade de Blumenau e de todas as agências da região de Lages, que se negaram a veicular nosso material de outdoor, alegando que nossa campanha é de cunho político/partidário, deixando claro que preferem ignorar a irresponsabilidade do governo para com a sociedade para não se indispor com ele. Não somos um partido político e nosso objetivo é mostrar à sociedade a forma como o governo trata nossas reivindicações. Nossa luta e justa, legítima e um direito social de todo/a trabalhador/a garantido pela Lei nº 7.783/89.

Não concordamos com quem quer cercear nosso direito a livre manifestação, repudiamos este tipo de atitude que fere o direito de expressão de toda uma categoria, que desrespeita e censura a nossa forma de pensar e agir. Atitude esta que não condiz com o Estado Democrático de Direito previsto pela Constituição Federal. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário