Sinte - Regional de Joinville

Sinte - Regional de Joinville

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Governo se nega a receber professores e categoria fecha a rodovia SC 401

O Ato Público Macro Regional que deveria acontecer na Praça Tancredo Neves, na tarde de hoje, em Florianópolis, tomou outras proporções. Decididos a conseguir uma audiência com o Governo, o magistério reuniu cerca de 800 pessoas vindas de várias regionais, lotaram nove ônibus, além de mais três disponibilizados pelo SINTE estadual e carros particulares, e partiram em direção ao Centro Administrativo do Estado.

A grande caravana chegou ao local motivada, gritando palavras de ordem, apitando e protestando contra o não cumprimento da Lei do Piso Nacional, e da dívida do Governo com a classe dos trabalhadores em educação. Do carro de som, músicas e falas dos líderes sindicais incentivavam ainda mais a categoria.

Percebendo a continuidade da negativa do poder público em atender a categoria, abaixo de chuva, munidos de faixas, cartazes e lonas, os professores fecharam a rodovia SC 401 nos dois sentidos por mais de 30 minutos, causando um grande engarrafamento, para serem vistos, lembrados, respeitados.

Outra forma de protesto encontrada pelos grevistas foi o acorrentamento de vários professores a um pilar do centro administrativo, a idéia do manifesto é mostrar que mesmo sendo privados do direito a receber o reajuste do piso e de não serem nem mesmo ouvidos, a categoria continua na luta. Ao serem desacorrentados mais uma vez reiteraram que a classe se mantém em greve e que nem as correntes do autoritarismo vão acabar com o movimento.


Enquanto isso o Comando de Greve aguardava na porta fechada do centro administrativo, uma possibilidade de ser atendido pelo Estado, o que não aconteceu. Uma assessora da Secretaria de Comunicação do Estado abriu a porta para o comando, e recebeu das mãos da Coordenadora Estadual do SINTE Alvete Bedin, um ofício solicitando audiência com o Governador Raimundo Colombo. Depois de esperar por mais de 15 minutos veio a resposta: "O Governador não atenderá a categoria enquanto houver greve".


O comando mais uma vez tentou argumentar, afirmando que a classe quer negociar, que terá uma assembleia estadual no próximo dia 08, e que a categoria quer uma nova proposta, contudo, a truculência e intransigência por parte do Governador e Secretário Eduardo Deschamps foram mantidas e mais uma vez os professores não foram atendidos.

Ao final do ato, os sindicalistas afirmaram que ao contrário do que o Governo diz, há sim, greve no Estado de Santa Catarina. E que a partir de agora o movimento deve se fortalecer, com um trabalho ainda mais intenso de construção da greve das regionais junto as suas cidades.


Fonte: SINTE/SC


Nenhum comentário:

Postar um comentário