Sinte - Regional de Joinville

Sinte - Regional de Joinville

domingo, 25 de março de 2012

Nota do Sinte Joinville a respeito da proposta do governo

Proposta do governo mostra que temos que intensificar nossa luta e mobilização

Em Assembleia Estadual realizada no dia 15 de março, em Florianópolis, os trabalhadores em educação de SC rejeitaram por unanimidade a proposta apresentada pelo governo no dia anterior.

Reafirmamos que a proposta apresentada pelo governo não respeita a lei do piso e não contempla todos os trabalhadores em educação, não valoriza a qualificação e capacitação dos profissionais, ao contrário, mantém a política de compactação da tabela salarial.

Estamos abertos ao diálogo, mas é impossível aceitar a forma com que o governo vem conduzindo as negociações e o descumprimento dos acordos de greve.

Somente uma proposta que atenda as reivindicações dos trabalhadores, em especial, o reajuste de 22,22% aplicados na carreira e retroativo a janeiro, o cumprimento de 1/3 de hora atividade conforme a lei do piso, a descompactação da tabela salarial e a garantia dos nossos direitos já adquiridos poderão evitar que a categoria vá à greve!

Temos tradição na luta pela conquista de direitos dos trabalhadores do serviço público de Santa Catarina; são históricas nossas marchas na defesa da educação pública de qualidade. Neste momento, precisamos nos engajar nesta luta e exigir, definitivamente, que o governo assuma seu compromisso com a Educação, respeite a Lei do Piso Nacional do Magistério, aplicando a correção imediatamente.

Agradecemos desde já, todos aqueles que diretamente ou indiretamente estão apoiando este movimento.

Texto: Sinte Joinville

Um comentário:

  1. Se esse sr. \"semchamps\" declara-se como profº., deveria saber que o Fundeb são recursos oriundos da Federação (Fundo Nacional de Desenvol....), e que no decurso do ano passado foi mostrado ao povo catarinense aonde iam ou ainda vão os recursos de fundeb.
    Esse des-governo teve tempo hábil para aprovar a Lei de aplicação dos recursos para 2012.
    Então, que não venha novamente tentar enrolar o povo catarinense com falácias de toda sorte.
    Abraços.

    ResponderExcluir