Sinte - Regional de Joinville

Sinte - Regional de Joinville

sexta-feira, 17 de junho de 2011

UM PASSO A FRENTE

Avaliação da assembleia Regional de Joinville
Professor Cláudio Vittória- Conselheiro do Sinte

A assembleia deve ter claro o atual momento da greve, principalmente no que diz respeito ao movimento dos trabalhadores em educação no estado, já que a greve continua com um índice forte(80%) e o governo diz que chegou ao seu limite de negociação.

Entretanto, é neste momento que temos que prestar atenção em todas as movimentações de bastidores sobre a greve, seja a repressão que está posta pelo governo, na questão das faltas, seja a maneira que o mesmo coloca o movimento dos professores como um grupo intransigente e que não quer negociar.

Esta imagem é passada para a sociedade pela imprensa e pelo próprio governo, com auxilio de sua base política, que quer tomar os rumos da greve insustentável, convencendo os professores, pais e alunos que a causa da luta é justa, mas os meios de se obter esta justiça devem ser analisados, modificados, pausados, não trazendo prejuízos aos alunos e ao estado.

É neste momento, que o movimento precisa estar coeso, esclarecido da sua potencialidade e analisar novas estratégias de ação. Utilizando as mídias a seu favor, fazendo um contraponto aos ataques por parte do governo, das notícias desencontradas sobre as propostas a serem analisadas pela categoria e com certeza, sobre a manutenção da imagem intransigente da categoria.

Cabe, portanto, e colocar para os ocupantes dos cargos governistas a culpa pela não solução da greve na educação de Santa Catarina. A categoria, aqui presente, é que deve decidir, após análise detalhada das informações, os rumos e estratégias desta greve, para que possamos encaminhar ao comando e a executiva, a força e a segurança dos trabalhadores em educação do movimento regional , bem como, a manutenção da organização que o comando de greve está realizando na regional de Joinville.

Com esta posição, pode-se tranquilizar o comando estadual, os comandos das demais regionais, a continuar ou não este movimento que é justo, digno e que mostra a categoria, que um sindicato não se constrói apenas com uma diretoria, mas com todas as pessoas que o compõe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário